"CPI deveria apontar o impacto devastador da pandemia na população negra brasileira".


A Coalizão Negra por Direitos, articulação que reúne 250 organizações, entidades e coletivos do movimento negro brasileiro, entregou ao relator da CPI da Covid-19 no Senado, senador Renan Calheiros, um levantamento dos impactos sanitários, sociais e econômicos da pandemia junto à população negra no Brasil.

Com base em pesquisas científicas e reportagens, os dados trazidos pelo dossiê apontam que cidadãos negros são as maiores vítimas da COVID-19, índice em torno de 55% das mortes pela doença. E que, além das milhares de vidas perdidas diretamente pelo vírus, a população negra é a mais impactada pelas consequências sociais e econômicas da pandemia: o aumento da fome e insegurança alimentar, o aumento da violência, o aumento do desemprego e dos trabalhos precarizados.

As organizações que assinam o documento sugerem que o relatório final da comissão parlamentar diga que as vidas negras e povos tradicionais (quilombolas e indígenas)

são alvo principal da gestão criminosa e negligente do governo Bolsonaro.

“Durante os últimos dois anos a população negra está refém de uma política de morte abarcada pelo vírus, bala e fome. É fundamental que essa Comissão destaque que a população negra foi a que mais morreu pela má gestão da pandemia e que está em situação de maior fragilidade nas consequências sociais e econômicas da pandemia.”, conclui o dossiê.

QUADRO COMPARATIVO DOS IMPACTOS DA PANDEMIA

POR DISTRIBUIÇÃO RACIAL:

Indicador Brancos

Homens:

157/100 mil habitantes

Mulheres: 85/100 mil habitantes.

Taxa de vacinação (até 14/03/2021)

3,2 milhões de vacinados


Indicador Pretos e Pardos

Homens: 250/100 mil habitantes.

Mulheres: 140/100 mil habitantes.

Taxa de vacinação (até 14/03/2021)

1,7 milhão de vacinados

Fonte: Coalizão Negra por Direitos


LEIA A INTEGRA DO DOSSIÊ:

DossieGenocidioNegro_CPI_CoalizaoNegra
.pdf
Download PDF • 788KB



Posts recentes

Ver tudo

Deixe seu comentário

 
Assine aqui para receber os novos textos!

Obrigado pelo envio!